Home

Registro
Suporte
 

Registro do Pegasus Photon SE - Bloqueio NET Virtua


Provedor de acesso à internet  NET Virtua bloqueia portas de acesso à rede
Uma das condições para o Registro e as Renovações da licença do Pegasus é que o computador tenha uma conexão ativa com a internet.
Caso você seja usuário do serviço NET Virtua, pode encontrar problema na instalação pois a NET bloqueia seu acesso a vários serviços da internet.
Basta entrar no Google com a busca "net bloqueando portas".

Esse procedimento é ILEGAL e fere o MARCO CIVIL DA INTERNET (Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014) em seu Art. 9º, § 3º.
Os usuários tem tido melhores resultados ao reclamar no
www.reclameaqui.com.br ou nos órgãos de defesa do consumidor do que na própria NET.

Abaixo existem três opções de solução:
1. usando o smartphone como roteador (não precisa esperar pela ação da NET)
2. acionando legalmente a NET (o melhor caminho parece ser o ReclameAQUI)
3. reclamando na Anatel

 

Usar o smartphone como roteador requer algum conhecimento mas não é muito difícil.
Consulte alguém com facilidade no uso do smartphone caso você não saiba como fazer isso.
Na configuração de rede do seu aparelho existe a opção "Roteador".
Isso transforma seu smartphone em wifi, que precisa ser configurado com um ID e uma senha.
Com isso feito, no computador selecione o wifi que é o seu celular e faça o Registro do Pegasus estando conectado.

As queixas apresentadas ao ReclameAQUI, quando justificadas dentro da lei, costumam produzir resultados.
Basta ver que, na maioria dos casos bem fundamentados a solicitação foi atendida.
Abaixo existe um modelo de queixa que pode ser feita ao ReclameAQUI com o embasamento necessário.
www.reclameaqui.com.br

Reclame direto na Anatel:
http://www.anatel.gov.br/consumidor/reclamacao
Exemplo de texto para fundamentar a queixa:

Sou cliente NET Virtua e fui surpreendido(a) ao tentar registrar um software que uso e não conseguir. Não foi necessário muita pesquisa para descobrir que a NET bloqueia deliberadamente algumas portas de comunicação, particularmente no meu caso, a porta 21 (FTP) usada para o registro. Um plano de internet deve ser fornecido sem restrições de navegação e acesso, sem o que está infringindo o princípio da neutralidade definido no MARCO CIVIL DA INTERNET (Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014) em seu Art. 9º, § 3º que diz: "Na provisão de conexão à internet, onerosa ou gratuita, bem como na transmissão, comutação ou roteamento, é vedado bloquear, monitorar, filtrar ou analisar o conteúdo dos pacotes de dados, respeitado o disposto neste artigo ".
Desta forma, solicito o imediato desbloqueio das conexões às portas de comunicação, especialmente, no meu caso, a porta 21 (FTP).